sábado, 30 de novembro de 2019

ADL na 14ª Mostra Produção Independente – Resistências de Vitória



Filmes produzidos por estudantes da ADL estarão presentes na 14º Mostra Competitiva de Produção Independente da ABD Capixaba. Os curtas, "Olhares: Patrimônio Natural e Cultural de Afonso Cláudio" e "A Guardiã dos 3 Pontões", foram produzidos a partir do projeto "Olhares", incentivados pelo agente cultural Luciano Guimarães. Esse projeto permitiu a realização de oficinas de documentário, animação e cineclubismo. 

O audiovisual ganhou força na ADL a partir de 2010, com a criação do Núcleo de Audiovisual Lagoa  e Cineclube Lagoa, essas iniciativas possibilitaram o envolvimento de dezenas de adolescentes e jovens com essa arte. Nesse fluxo, o ex-aluno da ADL, Rafael Wolfgramm, também estará lançando seu documentário (O Que Resta da Imagem), nesse festival.

Confira a Programação:
- dia 02/12 - a partir das 19h - "Olhares: Patrimônio Natural e Cultural de Afonso Cláudio"
- dia 04/12 - a partir das 19h - "A Guardiã dos 3 Pontões" e "O Que Resta da Imagem"
Local: Cine Jardins (UFES).


Conheça mais essas produções: A Guardiã dos 3 Pontões (documentário, 8’, 2019, classificação: livre)
Direção: dos participantes da Oficina do Projeto Olhares/Estudantes da ADL; Roteiro: Projeto Olhares; Direção de Produção: Coletiva – Oficina de Doc; Produção Executiva: Luciano Guimarães; Trilha Sonora: Jaceguay Lins CD Melodiário / Execução – Orquestra Filarmônica do ES e Coral da UFES.
Realizado por estudantes acolhidos pela Associação Diacônica Luterana, no Distrito de Serra Pelada – Afonso Cláudio, sendo realizado por adolescentes e participantes de uma Oficina de Documentário promovida pelo Projeto Olhares – Cultura e Meio Ambiente. O filme aborda a relação do ser humano com o meio ambiente, valorizando ao patrimônio natural a partir das vivências de um agricultor que reside nas proximidades Pedra dos 3 Pontões. Aonde também, vive uma Águia Chilena, conhecida por guardiã dos 3 Pontões.

Olhares: Patrimônio Natural e Cultural de Afonso Cláudio (animação, 3’, 2019, classificação: livre)
Direção, Roteiro e Direção de Fotografia: alunos da Oficina de Animação do Projeto Olhares; Direção de Produção, Montagem e Edição de Som: Bruno Cabús; Produção Executiva: Luciano Guimarães de Freitas.
A animação foi realizada por meio do Projeto Olhares – Cultura e Meio Ambiente a partir de uma Oficina de Animação desenvolvida no Município de Afonso Cláudio com participação de alunos e alunas da Associação Diacônica Luterana. Sendo o filme, realizado pelos alunos e alunas, com orientação do Educador Bruno Cabus. O filme aborda cenários e personagens que compõe a rica diversidade do Patrimônio Natural e Cultural de Afonso Cláudio.


 Além das produções realizadas pelos estudantes da ADL, será exibido na Mostra Competitiva o curta "O que Resta da Imagem", produzido pelo ex-aluno, da ADL Rafael Wolfgramm, natural de Laranja da Terra. Veja detalhes:

O Que Resta da Imagem (documentário, 15’35”, 2018, classificação: livre)
Direção, Roteiro e Direção de Arte: Rafael Wolfgramm; Produção Executiva: Beatriz Lindemberg; Empresa Produtora: Instituto Marlim Azul; Direção de Fotografia: Rafael Mazza; Som Direto: Greco Nogueira; Elenco: Alberto Stange, Herta Seibel Schulz, Irma Seibel, Martinho Seibel, Matilde Velten Seibel, Nita Holz Wolfgramm e Rosalina Velten Stange; Montagem: Fernanda Rondon; Edição de Som e Mixagem: Bernardo Gebara; Trilha Sonora: Martinho Seibel.
Entre os anos de 1930 e 1960, um fotógrafo fez os primeiros registros da vida dos pomeranos no interior do Espírito Santo. Suas imagens ainda ecoam nas lembranças dos moradores de uma vila, que contam suas histórias a partir desses registros. Nesse documentário, imagem é memória.



sexta-feira, 8 de novembro de 2019

Um intercâmbio para a história

Conhecer uma nova cultura, aprender uma nova língua, conviver todos os dias com mais de 60 pessoas em uma mesma escola; assim foi a rotina da Sofia Kik e Sohayla Seilnacht na ADL, ambas naturais da Alemanha. 

Quando a língua portuguesa ficou mais fácil para elas, Sofia e Sohayla puderam contribuir com oficinas de escrita e conversação das línguas alemã e inglesa. Além de oferecer aulas individuais de flauta e violino.
O intercâmbio no Brasil é promovido pela  Gustav-Adolf- Werk Württemberg (GAW) em parceria com o Programa  de Voluntariado da IECLB. Nessa última etapa aconteceu entre os meses de setembro (2018) até agosto (2019) em seis países da América Latina (Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Paraguai e Uruguai).
A ADL sempre foi um espaço para recebimento de pessoas voluntárias da Alemanha e até de outros países, mas por um longo período de suspensão da concessão de visto pelo consulado brasileiro, o programa de intercâmbio ficou paralisado entre os anos de 2012 até 2017, para essas jovens alemães.
Esse trabalho busca incentivar que jovens  possam contribuir com os seus dons e no dia-a-dia de uma instituição ou projeto diaconal. Trocar experiências, aprender um novo idioma, conhecer outra cultura e partilhar sua fé com outras pessoas será inesquecível para essas pessoas.
Para dar continuidade a esse projeto, no período 2019/2020, estarão na ADL as voluntárias alemãs  Marie Kawalla (Berlim) e Katrin Asmus (Hannover). Elas acompanharão as atividades da ADL, participarão de apresentações musicais, terão envolvimento com grupos da JE e contribuirão com oficinas de língua alemã e prática musical instrumental. 
Divulgamos com carinho essas experiências e agradecemos pela dedicação da Sofia e Sohayla, da coordenação do programa na GAW e do Programa  de Voluntariado da IECLB, que possibilitaram tudo isso.



Alex Reblim Braun
Educador Social e
Coordenador do Programa de Inserção Voluntária da ADL
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...